domingo, 12 de janeiro de 2014

De churrasco gente diferenciada, protestos e rolezinho

Foi há quanto tempo o churrasco gente diferenciada em Higienópolis?  14 de maio de 2011, um sábado, esclarece o Google. Quase três anos, tanto tempo. Era para marcar presença contra moradores do bairro que bradavam contra a construção de uma estação de metrô em zona tão nobre e explodiu via redes sociais. Estive por lá e só tinha “gente bonita” (cerca de 600, segundo a matéria que encontrei), como dizem em São Paulo. Tradução: aqueles privilegiados com acesso à educação, bons shampoos, entre outros itens muito do bons. Uma frequência semelhante a do primeiro protesto bombado na cidade, o do Largo da Batata, ano passado, na segunda-feira 17 de junho. Também estive por lá e me beliscava a toda hora para acreditar naquela imensidão de “gente bonita” por todo lado. É bom nunca esquecer por que estavam lá: não, nunca foi só por vinte centavos e sim para marcar presença contra a polícia do governador Geraldo Alckmin que, na sexta anterior tocou o terror e barbarizou com suas bombas qualquer pessoa que estava na região da Avenida Paulista. Noite truculenta para jamais esquecer – e outras viriam. Sim, foi essa indignação que levou aquele mar de “gente bonita” a tomar de assalto a nobre Avenida Faria Lima, endereço do Shopping Iguatemi, que logo entra em cena aqui.


Como as coisas se espalham e se transformam, alguns meses depois (mais pro final do ano passado) surgiram os rolezinhos. Oh, audácia do bofe, promovidos pela internet por uma garotada mais pra bem pobre, que ouve funk e mora longe demais dos bairros abonados. E ousadia das ousadias:nos shoppings, o oásis paulistano por excelência. Não importa a localização: mesmo na periferia, shopping representa status. Bateu o terror e a civilizada polícia de São Paulo voltou a cena com suas bombas. Ontem, bombas e balas de borracha entraram em cena para deter os participantes de um rolezinho no Shopping Itaquera, Zona Leste. Os shoppings, apavorados, acenam com liminares e benesses de quem tem o poder. Também no sábado quente em SP, um dos reinos da “gente bonita” paulistana, o Shopping Iguatemi`, fez valer a proibição para a entrada de menores desacompanhados. Oi, é um shopping ou um filme com cenas fortes, feito o Ninfomaníaca do Lars Von Trier? Ah, tem a ameaça de multa diária de 10 mil reais para quem ousar em dar o seu rolezinho em área tão estrelada. Mais perfeita tradução do que rola em São Paulo nesses dias estranhos, o rolezinho escancara o apartheid na cidade que se orgulha de ser a maior em tudo. Parabéns para quem teve a ideia. 

Jorge Fernando: Eu sou o show

Releio a entrevista que fiz e da qual guardo ótimas lembranças, na primavera de 1994, com Jorge Fernando. Foi na revista Video News), ...