quinta-feira, 18 de janeiro de 2018

Carta revela as atividades e ocupações de Nise da Silveira em 1947


Folheto da Ocupação Nise da Silveira

Minha amiga conta que saiu chorando de emoção da Ocupação Nise da Silveira. Daí lembro dessa carta que Bluma Wainer escreveu, de Paris, para Clarice Lispector, em 1947.  Vou ao livro e não custo a encontrá-la. Nise tinha então  42 anos, Bluma e Clarice, na casa dos 30. Nise conta do "sucesso" da exposição com pinturas de seus pacientes. Abaixo o trecho da carta:


Clarice Lispector e Bluma, 1946
"Recebi carta da dra Nise da Silveira - v. não a conhece? É uma mulherzinha pequenina, médica de loucos - já falei nela a você, não é? Mandou contar o trabalho que realizou com os seus loucos "internos" - diz ela que tem "internos" e "externos". Organizou uma exposição de pinturas dos seus loucos e foi um sucesso. "Demonstraram que os artistas nada têm de uma casta de eleitos e que não se pode pretender traçar fronteiras entre os mundos dos loucos e o mundo dos normais" - diz ela. "Cerca de 300 quadros ficaram em exposição no Ministério da Educação durante um mês e espero que tenham sido bom remédio para muito pedantismo." Estou com ela. Pede-me livros sobre os séculos 17, 18 e 19 - livros sérios sobre as populações, desenvolvimento econômico e social das cidades europeias. Se você e Maury se lembrarem de alguma coisa sobre isso, mandem dizer. Ela diz que está toda entregue ao séc 17 e convida-me para viajar com ela nessa viagem. Ela é formidável - você gostaria muito dela."

Do livro Correspondências - Clarice Lispector 


A história das canções: Tudo que tem no MORRO VELHO é verdade, diz Milton Nascimento

Composição só dele, Morro Velho é das minhas preferidas do Milton Nascimento e tem várias gravações maravilhosas. Guardo um xodó espec...