domingo, 12 de outubro de 2008

Vetusta Morla

Faz um tempão que ando in love pelo pop espanhol (Julieta Venegas, Jorge Drexler, Miguel Bosé, Joaquin Sabina... Pois ontem à noite "descobri" Vetusta Morla e minha vida nunca mais foi a mesma. Não é demais esse nome? A banda espanhola me veio ao zapear na madrugada. Fui direto ao santo you tube, google e em poucos minutos estava escolado nos guris de Madri. Fiquei sabendo que o Vetusta existe há oito anos e só no começo deste lançou o primeiro CD. Com a quase morte das gravadoras assim são as coisas no rock/pop do século 21. O som do Vetusta não traz lá grandes novidades, mas ali tem vitalidade, guitarras precisas, letras incríveis e Pucho, o vocalista é demais. Ouça Sálvese quien Pueda, Un Dia en El Mundo (que dá nome ao disco), Autocritica, Copenhague e resista se for capaz. É só procurar por Vetusta Morla no you tube, my space e essas e outras delícias surgem na hora. Pra facilitar, o vídeo de Salvese Quien Pueda está aí.


sábado, 11 de outubro de 2008

O aniversário de Almodóvar


Não tem pra ninguém: o blog mais legal do planeta é o do Pedro Almodóvar. Ali ele registra as filmagens (que já acabaram) de Los Abrazos Rotos, e também fala de livros, discos, encontros... Tudo de um jeito encantador, extremamente pessoal. São textos longos e variados, que ele posta mais ou menos a cada duas semanas e todo dia tô lá atrás de novidades. A foto acima é do blog e mostra o homi se despedindo de 2007.
No post mais recente, ele conta de seu aniverário e das felicitações inesperadas e originais que recebeu. Por exemplo, Meryl Streep, que ligou do celular de um amigo dele e cantou Feliz Natal em espanhol. Sim, ela cantou mesmo feliz natal e sem nenhum sotaque. “Que grande atriz e que encanto de pessoa”, ele escreveu. Penelope Cruz deixou uma mensagem e estava ao lado de Sofia Loren, que queria cumprimentá-lo também. “Penélope Cruz e Sofia Loren juntas! Não sou mitômano, mas quero vê-las e tirar uma foto com elas”. Grande cara, esse Pedro Almodóvar.
Não conhece o blog? www. pedroalmodovar.es

sexta-feira, 10 de outubro de 2008

Ventos da destemperança

Quando a angústia se transforma em coisas que não se pode conter, é necessário buscar algum caminho, algum atalho para algo mais próximo da calmaria, que é para aguentar o próximo ataque dos ventos da destemperança, que às vezes costumam acabar a galope e seus golpes ficam mais próximos de algo semelhante a indestrutível. Temei a força dos ventos, principalmente aqueles que chegam com todas as alianças. É só parar para perceber que aquele vento não é só um, mas a junção de todas as forças que foram se reunindo desde que a destemperança começou a se instaurar.

Nem sei mais o que é que é




Mas o que é que é e de repente o não sei o que é que é me leva a não saber absolutamente nada do que a coisa mais feroz e mais terna já me levou a tentar entender que quando as coisas precisam ser elas têm de saber que nem sei mais o que é que me leva a saber que nunca a vida mais poderia saber o que eu não tenho a menor idéia e nem a mínima pretensão de decifrar.

quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Viver Tudo

Ele tem sete anos e está no quarto da avó que agoniza. De repente, ela abre um sorriso imenso e pede que ele chame sua mãe. Na presença do neto e da filha, sempre com um sorriso imenso no rosto, ela dá o último suspiro. O menino sente a parede puxá-lo, sente um desamparo tão grande que nunca vai conseguir explicar.

No dia seguinte ao enterro, ele brinca sozinho em seu quarto quando a avó aparece e diz que está ali para levá-lo. Ela está toda vestida de branco e tem uma aparência tranqüila. Ele diz que ainda é cedo. Ela diz que sabe disso, mas que se ele viesse com ela se preservaria de uma verdadeira via-crucis. “Vó, eu quero viver tudo”.

Depois de beijá-lo ternamente e muito devagar nas duas faces, ela desapareceu. E ele voltou a brincar. Homem feito, nunca esquece desse encontro e sua avó não exagerou ao falar na via-crucis, mas ele continua querendo viver tudo.

Jorge Fernando: Eu sou o show

Releio a entrevista que fiz e da qual guardo ótimas lembranças, na primavera de 1994, com Jorge Fernando. Foi na revista Video News), ...