domingo, 7 de dezembro de 2008

Imperfeitinhas perfeitas

Se voz fosse quesito, Jessé seria o ídolo dos ídolos. É uma das minhas máximas essa frase, que me desculpe o cara que até morreu, mas ele pra mim é sinônimo de vozeirão. Amo música e vozes, nem sempre aquelas perfeitas. Claro que sobra lugar para elas que não sou tão maluco assim, mas são as imperfeitinhas que me pegam fácil fácil. Quem por exemplo? Beto Guedes vem logo à cabeça e até porque acabei de ouvir a maravilha Amor de Índio, que ninguém canta como ele. Seu companheiro de Clube da Esquina, Lô Borges também não é nenhum Milton Nascimento. Nem Chico Buarque, mas gosto de ouvir Chico na voz de Chico – A voz do dono e o dono da voz. Marina Lima quase perdeu a voz e nunca seus encantos. E tem aquelas emissões sutis tão bem representadas pelo trio Nara Leão, Rita Lee e Fernanda Takai. Quem mais? Ah, são tantos, mas com os citados aqui já ta bom.

Um comentário:

Anônimo disse...

Nossa, Jessé. Você foi longe

Caricaturas anos 60 de astros da música brasileira

O Quem é você de Maria Bethânia, 1968 Duas páginas s emanais assinadas por José Cândido de Carvalho (1914-1989), jornalista e...