sábado, 30 de maio de 2009

Meus três eu


Quando se fala em pessoas com várias personalidades, costuma-se citar o filme As Três Máscaras de Eva, com a Joanne Woodward. Minha referência é outra. A Lara/Diana/Marcia que Glória Menezes viveu na novela Irmãos Coragem. Parece que Janete Clair se inspirou no tal filme, inclusive.

Bom, tudo isso pra contar que também sou três. Nem me venha com “cuidado com a esquizofrenia”: é nada disso. O Vilmar é o mais conhecido. Mas também existem o Vitor e o Horácio. O Vitor tem até sobrenome, e-mail. Ele costuma escrever pra jornais reclamando e inclusive já foi publicado. Também ataca em outros e mais descontraídos momentos que também vou manter em suspense. É bem mais extrovertido e atirado.

Horácio é o mais maluco, pois existe para apenas uma pessoa, uma amiga querida. Tabalhamos numa redação há trocentos anos e brincávamos de trocar os nomes, como se o pessoal de um escritório fosse. Ela era Marlene, eu, Horácio e não lembro dos nomes dos outros colegas. Bom, mas nossos codinomes ficaram e a gente só se chama assim. Ela mora em Nova York e escreve pro Horácio, não pro Vilmar, que entende tudo e se diverte com isso. Ah, Horácio e Vitor também convivem bem entre si. Já Vilmar e Vitor... bom, eles são farinha do mesmo saco.

2 comentários:

Aline Lacerda disse...

Creeedo!

Cuidado com a ezquisofrenia, meeessssmo!

leah disse...

Me divirto contigo e, ao mesmo tempo, sempre me identifico.
Lá se vão 28 anos desde que nos conhecemos (será que contei certo?).
Só pra dizer que também, além do meu, tenho outros dois nomes: Valentina e Sophie.
Depois te conto a história delas.

Caricaturas anos 60 de astros da música brasileira

O Quem é você de Maria Bethânia, 1968 Duas páginas s emanais assinadas por José Cândido de Carvalho (1914-1989), jornalista e...