quinta-feira, 11 de setembro de 2008

De uma certa agenda





No ônibus, de manhã, a caminho do trabalho. Um turbilhão na cabeça. Só pensamentos bacanas; E loucos, completamente malucos. Algo conduz a outro algo mais doido e, assim, sucessivamente. Viver pode ser bem divetido.

Nenhum comentário:

Houve um revólver na minha vida. E fuzil também

Um trezoitão foi personagem de minha infância. Episódio difuso, enigmático, envergonhado, repleto de sombras: só fui saber mais dele quan...